Olá amigos, espero com este blog compartilhar os resultados de meus estudos sobre os povos antigos, sua sabedoria, ciência e espiritualidade. Acredito que nascemos para aprender, crescer e objetivar o bem comum, sendo assim, aqui estou para vivenciar esta meta. Sejam todos bem vindos a este blog!!!

RODA DE TAMBOR

O som do tambor é semelhante ao som do coração. A batida está dentro de nós, no nosso coração. Trazer esta batida para fora no tambor é exteriorizar nossas emoções vibrando para fora do corpo.    Na roda de tambor, as pessoas tocam diversos instrumentos percussivos, sentindo a força da música, a fluidez do ritmo e a alegria do grupo.
A roda de tambores segue os preceitos do movimento da Música Recreativa que preconiza apoio à expressão pessoal utilizando um instrumento musical. Permite a auto-expressão, a criação e orientação intuitiva por parte dos facilitadores, tendo como objetivo compartilhar e unificar os participantes, instaurando um ambiente de bem- estar.        
É uma ferramenta inovadora com conceitos holomusicais que tem como função desenvolver e criar canais de comunicação entre as pessoas. Uma das mais antigas formas de integração e criação social é através do ato de tocar instrumentos percussivos em roda. Recriar esse ambiente proporciona aos participantes uma grande sensação de integração, alegria, paz e harmonia.Trata-se de uma ferramenta que abrange atividades musicais acessíveis e efetivas, colocando as pessoas em sintonia sem distinção de habilidades musicais pré estabelecidas, de sexo, de etnia ou de status social.
Relaxados e sob o estímulo dos tambores, nossas ondas cerebrais atingem frequências mentais muito lentas, similares as do estado de meditação profunda. Todos os seres humanos após alguns minutos submetidos a específicas batidas de tambor, alcançam a frequência mental Teta, similar a que vivemos enquanto sonhamos, o que nos permite acessar territórios do inconsciente e relaxar. A roda de tambor é mais um agente auxiliar para alcançarmos um estado de harmonia e voltarmos para o nosso coração.